domingo, 3 de maio de 2015

O que NÃO se deve dizer a uma gestante | Falando sério

Oi, oi pessoas...

Gravidez tem dessas coisas, tem o lado bom, mas tem o lado não tão bom, não vou dizer ruim pois é uma questão de ponto de vista.

Ao mesmo tempo que é maravilhoso, a sensação de sentir o bebê desenvolver, crescer, a cada exame ver que ele está bem, o preparo da casa, do enxoval, o papai e família curtindo o barrigão, tudo lindo.

Tem também os medos, a ansiedade, a barriga no fim da gestação que pesa e você não consegue fazer quase nada, nenhuma roupa te serve... E por aí vai.

E o que dizer dos comentários que a gente escuta, meu Deus, é cada coisa. A gente escuta bastante coisa, confesso que não é tudo que me incomoda mas algumas coisas sim, acho que é uma coisa de temperamento talvez, pois já vi mulher que não se incomoda com nada, mas já vi mulher se incomodar com tudo. Coisa de gravidinha.

Coisas como: nossa você já engordou! Ou: sua barriga já está aparecendo! Não me incomodavam nem um pouco. De fato eu fiquei bem mais gordinha na terceira do que nas duas primeiras gestações, mas não estava nem aí, com 8 semanas eu já estava bem barrigudinha e podia pegar a fila especial pra pagar conta! Hehehe... Afinal eu tinha desejado tanto essa gravidez, queria mesmo mostrar o barrigão.

O que NÃO se deve dizer a uma gestante | Falando sério


Mas outras coisas sim, como:

- "E se vier outro menino?" - No meu caso a cobrança por uma menina era muito grande já que tenho dois meninos. E quem me conhecia sabia do meu desejo por uma menina, mas se viesse outro menino o que essa pessoa queria que eu fizesse, jogasse fora? 

- "Sua barriga tá muito pontuda, acho que é outro menino!" - Ah! As especulações sobre o sexo do bebê, na verdade só me incomodei com esse comentário uma vez, um dia antes de fazer o ultrassom onde descobrimos que era menina, eu estava fazendo um exame, e ao meu lado estava uma gestante que tinha acabado de descobrir que estava grávida de uma menina, e o formato da barriga dela estava diferente da minha, foi então que ela soltou essa, com um ar de: vai ter que se conformar. Mas aí, eu fiz uma cara tão feia, mas tão feia, tipo: vai te catar! Que ela saiu de perto de mim.

- "Eu acho que tem mais que um aí dentro!" - No começo eu até achava normal, pois realmente minha barriga apareceu muito rápido, e tínhamos probabilidade tanto do meu lado, quanto do lado do meu marido. Mas depois de vários ultras feitos, confirmado que era um só, e confirmado o sexo do bebê, essa pergunta é de matar. Dá vontade de voar no pescoço da pessoa.

- "Parto normal? Você é doida!" - Ouvi coisas bem piores até, mas francamente, qual o problema de eu querer o parto normal, os dois primeiros vieram de parto normal e eu não via problema algum nisso, mas sempre ouvia: Nossa, ficar sofrendo de dor? Pra que? Então, mas a vida é minha, a filha é minha, quem vai parir sou eu, dá licença! (Lembrando: não sou contra a cesárea, não sou daquelas extremistas que levanta a bandeira do parto normal, não! Só acho que a mulher tem o direito de escolher aquilo que ela acha que é melhor pra ela e pro bebê sem ser julgada e criticada por isso, cada um sabe onde lhe aperta o sapato, ok?!)

-"Nada ainda?" - passadas as 37 semanas cada dia é uma eternidade, a ansiedade aumenta drasticamente, cada dia que passa sem você sentir nada causa uma confusão de sentimentos, questionamentos, acredite NINGUÉM mais que a própria mãe quer ver o rostinho do bebê. E ficar questionando a mãe e o pai neste momento só vai colaborar para o aumento dessa ansiedade. Eu sei, você quer conhecer o bebezinho e parabenizar os papais por vir ao mundo bem e saudável, mas contenha os impulsos de "Nada ainda?" ok?!

É isso, tem mais algum comentário que te incomode, ou tenha incomodado na gestação? Conta pra mim.

Beijos



Nenhum comentário:

Postar um comentário